top of page
4931029.jpg

PAI OXALÁ - FORÇA E SABEDORIA

Atualizado: 12 de fev.

Olá!!


Hoje vamos falar sobre o grande homenageado na noite de Natal que é o nosso Amado Pai Oxalá.


Mas antes de começar a falar de Pai Oxalá, eu quero falar para vocês um pouquinho sobre a “Lenda da Criação”.


Claro que são lendas, histórias contadas para que a gente possa entender melhor!


Mas é muito interessante e essa historia que eu vou contar.


Ela mostra o porquê que nós temos que reverenciar Exu antes de reverenciarmos Pai Oxalá.

Vamos agora conhecer um pouco dessa Lenda!!


Quando Deus Olorun, ele quis criar o "mundo", ele fez todo processo de "criação" e ele manda Oxalá para cá, para que Oxalá viesse fazer a criação.


Ou seja, Olorum que é Deus, queria fazer a criação e para isso deu uma incumbência a Oxalá.


E quando Oxalá desce, vem descendo na vertical e ele encontra uma horizontal e nisso vem parar aqui e forma uma Encruzilhada, então Oxalá vem parar em uma Encruzilhada.


E quando Oxalá chega, Exu já estava.

E Oxalá chega um pouco cansado dessa viagem e ele sente muita sede.


E Exu, que é o dono da “mandinga”, muito esperto, o rei da “magia”.


Exu coloca uma palmeira bem na frente de Oxalá.


E Oxalá olha e fala: Uhh!! Deixa eu fazer pequenos cortes aqui nesta palmeira para eu pegar a seiva dessa planta para matar a minha sede.


Só que Exu é muito esperto, rei da "magia", ele coloca dentro da palmeira vinho.


E quando Oxalá vai saciar a sua sede, ele acaba tomando vinho e fica embriagado, e logo dá um grande sono, aquela moleza em Oxalá e ele vai tirar uma sonequinha.


Mas, Oxalá estava com o "saco da criação”, nisso Exu aparece e rouba o saco da “criação” de Oxalá e entrega a outro orixá que é o Dodunha.


E esse orixa, pega o saco e cria o “mundo”.


Mas quando Oxalá acorda do seu sono por causa do vinho, ele olha e vê que o “mundo” está criado.


E Oxalá fica desolado…


Oxalá, volta para o Orum e vai conversar com Deus e pede desculpas pelo ocorrido.


Deus, então nesse momento fala para Oxalá assim: não deu para você criar o “mundo” então eu quero que você desça e faça a criação dos “homens”.


E Oxalá voltar para fazer a “criação dos homens”.


E Oxalá, vai criar os “homens” através do barro.


Dizem que quando Oxalá foi criar os “homens” ainda estava meio embriagado, talvez seja por isso que temos tantas diferenças.


Com a “criação” feita, todos os orixás ficaram sabendo de Oxalá que era o orixá maior, e todos resolveram visitar Oxalá e oferendar Oxalá.


Mas antes disso, Exu que é muito esperto, ele vai até a casa de Oxalá e fala: Oxalá, você é muito importante, você tem grande inteligência e grande sabedoria. Eu quero morar com você, eu quero aprender com você.


Mas, Oxalá que é misericordioso perdoou a Exu, e fala assim: Exu, por sua humildade, você vai agora ser o dono da “Encruzilhada” e aqui na minha porta tem uma “Encruzilhada” e todos aqueles que vierem me reverenciar, me oferendar, deverão passar pela sua “Encruzilhada” e todos deverão te reverenciar primeiro.


Por isso que dentro da Umbanda, toda vez que nós vamos abrir um trabalho religioso, uma gira, nós fazemos primeiro a saudação a linha da esquerda e primeiro a Exu, porque isso foi um mandamento de Oxalá.


Entendendo um pouquinho sobre essa história, nós vamos agora falar sobre o orixá Oxalá.


SABENDO UM POUCO MAIS SOBRE PAI OXALÁ


A primeira coisa que a gente tem que diferenciar, é que Oxalá ele não é "Deus", ele é um orixá.


Deus, ele é Olorum, Olodumai, Zambi…


E se a gente for ver na etimologia da palavra “Olorum” significa: Senhor do Orum.


Orum, é tudo aquilo no mundo que não é o “mundo material", é o "mundo espiritual".


Olodumare, é o senhor supremo dos nossos destinos.


Zambi, é o todo poderoso.


Olorum, que é "Deus", que é o “criador”, ele é o criador de todos os orixás e até mesmo Oxalá.


Oxalá, é co-criador, por isso que nós falamos que nós somos co-criadores também da nossa realidade.

Oxalá é aquele orixá modelador, ele modela os seres, ele modela o mundo.


Mas quando Oxalá vem fazer a "criação do “homem", ele modela o homem ali no barro, mas quem dá a vida, através do “sopro divino” é


Ainda, falando sobre o termo “Oxalá”.


Oxalá era chamado antes de: “Orixa Inti Alá”, que significa: orixá que se veste de branco.


Depois o tempo foi passando e foi chamado de: “Orixá In Alá” e depois se tornou “Orixalá” que significa o maior dos orixas e atualmente “Oxalá”.


Então, agora que sabemos o que é “Olorum” é um e “Oxalá” é outro-


O que acontece é que temos uma cultura “Cristã”, no catolicismo e em várias religiões da linha evangélica.


E existe a “Trindade” que é “Deus Pai, Deus Filho, Deus Espírito Santo”, Jesus Cristo ele é “Deus Filho” e na Umbanda "Oxalá" é sincretizado como “Jesus Cristo”.

Então, daí muita confusão se faz, achando que Oxalá é “Deus”, mas Oxalá ele é o maior de todos os orixas, mas ele não é “Deus” Deus é “Olorum”.


Oxalá, ele se assenta no "Trono da Fé", no trono masculino da Fé, ele é a própria individualização do Criador, ele é um orixá muito importante porque ele tem todas as qualidades nele.


Tudo na vida, tudo na criação existe uma matriz geradora.


Mas Oxalá ele vem da matriz geradora que gerou as outras matrizes.


Então todos os “Tronos” tem uma matriz geradora.


Os “Tronos” tem uma matriz geradora e que tem uma Matriz Central que gerou todos os outros tronos, “Trono de Oxalá” e daí a grandeza, a importância.


Oxalá ele é criado do próprio, o ato de pensar do próprio criador.


Oxalá, ele é considerado também o “orixá do Perdão” tanto que a gente tem este sincretismo, ele perdoou a Exu.


A gente tem esse sincretismo com “Jesus Cristo”, porquê Jesus Cristo foi o cordeiro de Deus que tirou pecado do mundo.


Antes da crucificação de Jesus Cristo costumava-se fazer uma oferenda animal, que eles chamavam de “holocausto”, eles matavam um animal para que pudessem se purificar dos pecados, e pós-Jesus Cristo, quando houve a ressuscitação de “Cristo”, não houve mais essa necessidade de se fazer esta oferenda animal.


E hoje em dia, nós podemos ver um lado "magístico", um lado místico nas missas católicas, o ato da comunhão, é o ato do “pão” virar a carne de Cristo e o “vinho” virar o sangue de Cristo.


Então, veja que na própria “religião cristã” nós temos um ato magístico e nós temos o uso de elementos a: “hóstia” e o “vinho”, então assim é na nossa Umbanda, nós não fazemos sacrifício animal, nós nos utilizamos de elementos vegetais.


E aí, outro aspecto muito interessante que a gente tem que falar de Oxalá, é que ele realmente está presente em todos os terreiros de Umbanda, independente da sua religião.


Você vai entrar no terreiro de Umbanda e no topo deste Altar, você vai ver a imagem de Oxalá, você vê a imagem de Jesus Cristo com os braços abertos e isso traz um conforto.


Jesus Cristo já te colhe naquele momento, isso faz você se sentir em casa, e falar: Epá! essa religião é diferente mas não tanto, veja Jesus Cristo ali a gente se sente confortável.


Ah! E porquê que ele Jesus Cristo está no topo?


Porque, dentre os “Tronos Divinos” em primeiro lugar nós temos que ter a Fé, para que depois colocar os outros sentidos da vida.


Então, depois nós temos: o amor, o conhecimento, justiça, lei, evolução e geração.


"Então, nós podemos dizer assim: que a primeira criação foi Oxalá, a primeira criação de Olorum foi Oxalá."


Mas aí vem uma grande confusão e Exu ficar muito feliz quando a gente começa a falar sobre isso, porque uma coisa é você ser o “primeiro a ser gerado” e a outra coisa, é você “ser o primeiro a ser colocado para fora da geração”.


E eu recomendo, aqueles que querem se aprofundar leitura o “Livro - “Orixá Exu” do Pai Rubens Saraceni, porém eu aviso!


É uma leitura densa que vai trazer estes conceitos, e depois de ouvir o que vou falar, talvez vocês consigam entender um pouco.


Mas quando eu peguei esse livro para ler, eu era muito crua, não entendia nada do que o Rubens estava falando, e eu falei: “Vou jogar tudo para o alto, esse cara é um doido, um lunático.


Mas eu quando peguei esse livro para ler eu era muito crua eu não entendi a nada do que o Ruben estava falando...


E eu insisti nos estudos, porque eu queria entender aquelas palavras, eu queria entender aquilo.


Então, foram anos e estudando, fazendo cursos, "teologia de umbanda".


E hoje eu tenho, um curso dos orixas “A introdução aos Orixas”, que eu ensino a você um pouco de cada orixá, eu ensino como se relacionar, eu ensino você fazer um ato religioso para evocar aquela energia.

Porém o estudo teológico, ele é outro.


Para quem quer se aprofundar, vá fazer um curso de "teologia de umbanda".


Eu fiz o meu curso com Alexandre Comino, é uma das indicações, mas temos ótimos profissionais no mercado e você tem que encontrar algum que você tenha afinidade, porque é um estudo longo e profundo, você vai ter que ouvir aquela pessoa por muito tempo.


As vezes leva mais de um ano para se terminar o curso de teologia de umbanda, menos que isso não é teologia.


E agora eu vou falar um pouquinho sobre o processo da criação.


Voltando ao nosso assunto....


Vamos imaginar, eu tenho Olorum que é Deus, e eu tenho um lado interno de Olorum, e neste interno de Olorum, existem todos os orixás tudo está sendo criado ali naquele lado interno do Criador.


E do lado externo, existe o quê? “o vazio”, então depois de feita toda essa criação do lado interno, agora vamos imaginar, que o lado interno de Olorum, lado interno da criação existe todo o externo.


Então, Oxalá foi criado, foi o primeiro a ser criado depois todos os Tronos inclusive Exu,


Exu, foi criado depois, mas Olorum quer exteriorizar o que ele criou, ele precisa colocar alguém para reger o lado externo da criação.


E é neste momento que ele põe Exu para o lado de fora!


Ou seja, Oxalá que foi o primeiro dos orixas, que foi criado por Olorum, na sua realidade interna.


Mas quando o criador resolve sair da criação para ir para o lado externo, o primeiro a ser colocado do lado de fora foi Exu.


Então, Exu assume o “vazio” e ele assume o lado externo da criação para proteger.


Então, Exu é o primeiro a ocupar o “vazio” e depois que Exu está do lado externo, Olorum começa a externelizar aos poucos a sua criação e seus “Tronos divinos”


Por isso, que quando nós falamos de Exu, a gente coloca sempre Exu do lado de fora da nossa casa para proteger o externo da nossa casa.


O externo da nossa casa, não só da morada casa de tijolo, mas também a minha morada física.


Então, Exu está no externo, e aí existe uma lenda que diz que: Olorum coloca Oxalá do lado de fora e depois, Exu do lado de fora e põe Oxalá do lado de fora da criação.


Daí Oxalá vai dar 7 Passos, em cada passo que Oxalá dar, ele se ajoelha e faz o sinal da cruz no chão e se levanta.


Ou seja, Oxalá dar o primeiro passo, se ajoelha faz o sinal da cruz no chão.


Quem nunca viu as pessoas, quando vão entram no terreiro, se ajoelha e faz o sinal da cruz, é porque estamos entrando num lugar santo.


E Oxalá tem esta visão do mundo e da criação, faz o sinal da cruz, aí ele se levanta e dá mais um passo e se ajoelha e faz o sinal da cruz e segue o segundo passo e quando ele se ergue já se ergue meio encurvado.


E cada passo que Oxalá dá, ele vai ficando mais e mais encurvado então ele começa a ter esta aparência de velho, ele é o orixá velho.


Antes de Oxalá chegar, tudo aqui era um “vazio” e aí Exu vem para guardar, proteger só que Oxalá ele vem para preencher o “vazio”, é por isso que quando a gente tem a religiosidade a gente sente a presença da criação de Deus, dos orixás, dos santos de qualquer divindade, quando a gente tem a fé a gente preenche o “vazio” existencial.


E Oxalá chega para preencher o “vazio” existencial em toda a criação e dentro de nós, e aí se a gente vai falar um pouquinho mais de Oxalá e isso serve também para todos os outros orixás.

Nós temos 7 tipos de Oxalá, o mais conhecido é esse aqui, que é o Oxalá Oxalufan, que é o Oxalá velho.


E nós temos OxaláOxaguiam, que é o Oxalá jovem.


Mas nós vamos já falar um pouquinho sobre eles.


Mas nós temos sete tipos de Oxalá, nós temos "Oxalá da Fé, Oxalá do Amor, Oxalá do conhecimento, Oxalá da lei, Oxalá da Justiça, Oxalá da geração e Oxalá da evolução", e cada 7 são intermediários e de cada 7 intermediários, nós temos mais 7 intermediadores.


Então, só nessa conta a gente tem sete vezes sete que são 49 tipos de Oxalá, e assim nós temos também com Oxum, Oxumaré e com todos os outros orixás,


E porque que eu estou falando isso?


Porque a gente vê em incorporação de orixás nas religiões, na Umbanda, no candomblé e etc..


Existem terreiros que não incorporam Oxalá, mas Oxalá também é um orixá de incorporação.


O que nós temos que ter em mente, é que quando eu incorporo Oxalá, eu não estou incorporando o orixá maior, mas eu estou incorporando os intermediadores ou os intermediários.


Eu estou incorporando uma faísca, uma centelha do Orixá.


Então o orixá em sim ele não vai sair do Trono dele para incorporarem você, quem vem é uma centelha, é um intermediador, é um intermediário, e ele vem trazendo toda essa energia que nós temos no trono.


Então, incorporar o Orixá é a melhor maneira que nós temos de estar junto do Orixá, é a mais forte de todas.


É diferente a incorporação de orixá e a incorporação de entidade, por exemplo: incorporar Oxalá é diferente de incorporar um caboclo de Oxalá, um Preto-velho de Oxalá, o orixá quando vem, ele vem para passar o seu Axé a sua energia e a entidade ela vem e conversa.


O Orixá ele não vai bater papo, ele não vai dar atendimento.


Quem faz isso é a entidade, assim como é diferente o incorporar de Oxum ou o incorporar um caboclo de Oxum, uma Pomba gira de Oxum.


Então, uma coisa é o orixá que a gente incorpora o intermediador, mas que não é uma entidade que vem nos dá consulta e conversar com a gente.


Oxalá, nós já falamos do sincretismo, falamos de "Cristo", falamos que na missa ou no culto a gente tem este processo magístico desses elementos, o pão que vira a carne de Cristo, o vinho que vira o sangue de Cristo na umbanda nós não temos missa, mas nós temos a gira e nós temos os nossos trabalhos religiosos, no qual eu pego um elemento de Oxalá e coloco no meu altar e naquele momento eu estou recebendo aquela energia do Orixá.

Então, é muito parecido conceitualmente, muito parecido a religião cristã.


O Trono Masculino da Fé orixá regente Oxalá, tem um fator congregador, ou seja, ele não tem só um fator agregador porque é um “agregador”, ele agrega Oxalá, ele congrega.


Congregar é unir por uma ideal quando as pessoas estão unidos por um ideal é um fator de Oxalá.


O ano de 2020 foi um ano regido por Oxalá, um ano em que eu nunca vi realmente as pessoas separadas fisicamente, mas energeticamente e mentalmente unidas por um ideal, que é a sobrevivência a essa pandemia que nós estamos passando.


Então nós temos essas congregações, nós congregamos nós estamos unidos por um ideal.


Quando nós fizemos um trabalho religioso, igual ao que agora nós estamos na “semana de queima de Karmas” nós estamos unidos ali congregados por um ideal que é a queima de Karma, abertura dos nossos caminhos para 2021, fator da Fé de Pai Oxalá


  • Sincretismo: é o Jesus Cristo e o seu símbolo é a pomba e o cajado dele que se chama o “opacharô” que é o simbolo de Pai Oxala.

  • Erva de Oxalá: a mais conhecida é o boldo que se chama também tapete-de-oxalá, é usado para limpar o “Chacra Coronário” é um limpador leve para o “Chacra Coronário”, Oxala também trabalha no nosso “Chacra Coronário” e ele acaba com fundamentando, cristalizando algumas vibrações e fortalece a nossa mediunidade.

  • O cristal de Oxalá: é o quartzo branco e a cor de Oxalá é o branco, que é a soma de todas as cores, é a união de todas as energias, é a união de todos os Tronos e daí vem a grande importância deste orixá maior.

  • Vela Para Oxalá: é a vela branca, Oxalá vai atuar no campo da Fé, da harmonia e da união, e ele também é o orixá do Perdão, assim como Cristo é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.

  • O campo de força de Oxalá: podemos oferendar Oxalá em qualquer lugar, porque ele é tudo, ele é todos, todo lugar é lugar é de Oxalá, ou seja, todo o mundo pertence a Oxalá, mas se vamos escolher um lugar para oferendar Oxala, escolhemo um local alto, como: um mirante, pois é o ponto mais alto de um lugar (cidade), é dali que enxergamos o “todo” é nesses pontos que podemos observar a criação, como: o nascer do sol, o pôr do sol e observar todas as divindades juntas.


Sentimos o bater do vento em nosso rosto e muitas vezes até mesmo uma neblina, o mirante éum local otimo para oferendar e trazer para perto as energias de Oxalá.


Saudação a Pai Oxalá: êpa êpa babá Oxalá.


Acompanhe o nosso canal...


OFERENDA A PAI OXALÁ NA NOITE DE 24 DE DEZEMBRO


Essa oferenda pode ser feita também em qualquer dia do ano.


Mas para quem for fazer na noite de 24 de Dezembro:


  • Toalha branca

  • Frutas na cor branca, como: melão, goiaba, banana e etc…

  • Copo com água

  • Canjica

  • Arroz doce

  • Pão de Mel (A seu gosto)

  • Coco seco

  • Algodão

  • Folhas de boldo

  • Cristal: Quartzo Branco

ARQUÉTIPOS DOS FILHOS DE OXALÁ


Os filhos de Oxalá, eles trazem características do Orixá, são pessoas que trazem essas características e que tem um fator congregador, um fator de paz são pessoas que trazem e transmite harmonia, tranquilidade e geralmente são pessoas introspectiva.


Quando a pessoa vem no aspecto de Oxalufan que é o Oxalá velho, são pessoas mais ranzizas.


Mas quando a pessoa vem no aspecto de Oxaguian, já são pessoa mais alegre, sempre traz paz e tranquilidade e faz as coisas mais devagar, são cuidadosos, generosos, perfeccionistas e gostam de unir pessoas por um ideal, gostam de trabalhar, gostam de ajudar pessoas que são injustiçados.


Porém o filho de Oxalá quando ele entra no negativo ele não vai ter o aspecto religioso, ele pode ser ateu, não acreditar em nada ou ele pode ser um fanático e ele pode também ter esse fator de congregar de unir por um ideal, ele pode unir as pessoas por uma ilusão, congregar as pessoas por uma ilusão.


Acreditar que se estourar uma bomba vai para o céu, e vai ganhar a eternidade esse tipo de coisa, e podemos citar alguma pessoa com essa característica, citamos aqui o próprios “Hitler” com essa caracterista lado negativo forte.


E no lado positivo, são grandes lideres religiosos.


E o meu ideal, é unir pessoas para a paz, amor ao próximo e respeito uns pelos outros.


ORAÇÃO A PAI OXALÁ


Amado Pai Oxalá, nós vos reverenciamos em nossas orações, com respeito e amor.

Ouve nossa oração!

Abre com esta oração meus caminhos!

Rogamos a vós, Amado Pai, que nos conduza com vossa fé e derrame vossas bênçãos sobre nós, para que possamos nos fortalecer cada vez mais e vibrarmos em sintonia com nosso divino criador.

Livre-nos, Pai Amado, dos obstáculos interpostos em nossos caminhos para que eles não obstruam a nossa fé, nem causem discórdias, raivas, mágoas e ódios.

Ajude-nos, Divino Oxalá, a desenvolvermos a paciência, a perseverança, o perdão, a caridade, a fé, a esperança e o amor ao próximo.

Permita-nos encontrarmos sempre na casa de Olorum a luz necessária para que não fraquejemos diante das perturbações.

Possibilite entrar em nossa religiosidade e crença a paz, a felicidade e o caminho em direção ao Pai Eterno.

Faça-nos, Pai Querido, centros emissores de energias de combate às forças do mal que assolam nosso planeta, Terra, que está sob vossa guarda.

Dê-nos, Amado Pai, a oportunidade de lutarmos, com nosso amor, pela regeneração deste planeta, nossa morada, que está sendo destruído pela ganância, pela intolerância, pela falta de amor e de solidariedade, pela fome, pelas guerras de todos os tipos e pela falte de fé.

Dê-nos oportunidade, Amado Pai, em nossos trabalhos, formarmos uma única corrente vibratória, um único som, uma única energia de combate a essa onda maligna que impregna o astral da Terra.

Podemos ser poucos; mas permita que à nossa força, que à nossa corrente, se juntem as outras forças e correntes que estão sendo emitidas nos demais templos e que todas elas unidas, sirvam de bálsamo aos nossos irmãos enfermos, famintos e miseráveis e também que desencarnam sem nenhuma consciência da espiritualidade.

Amado Pai Oxalá!

Que vossos braços sempre abertos possam amparar, acolher e abrir nossos caminhos, meus caminhos!

Ouve esta oração!

Êpa Êpa Babá Oxalá!

Ouve nossa oração!

Ouve nossa oração!


Agora que já sabe mais sobre Pai Oxalá, esperamos que consiga se relacionar com ele de uma forma melhor.

Gostou do nosso artigo! Compartilhe com amigos que precisa saber....


Até o próximo post...


Fátima Moral

Me siga nas minhas outras redes sociais e fique por dentro de tudo...









14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Rubens Saraceni Umbanda Atendimentos com Magia Divina Terapia com Mesa Radiônica Curso de Magia Divina Consulta Terapêutica c
bottom of page